fbpx

Desde 2014 a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CMF) promove a nível nacional a uma campanha de combate e prevenção do Suicídio chamada Setembro Amarelo, nesse contexto, o dia 10 de setembro é considerado o dia oficial de Prevenção ao Suicídio.

Nunca nos últimos tempos se falou tanto sobre Saúde Mental quanto agora durante esta pandemia. E de fato, o momento atual, prejudicou a situação de um tema que já era alarmante: quase um milhão de pessoas cometem suicídio no mundo todos os anos segundo dados da OMS. No Brasil, são cerca de 12 mil vidas perdidas todos os anos. Em paralelo a isso a própria OMS alerta que 9 em cada 10 suicídios poderiam ser prevenidos e evitados caso os sinais de pedidos de ajuda fossem reconhecidos antecipadamente.

Mudanças de comportamento, diminuição do autocuidado, conversas desconexas ou voltadas para o tema, mensagens demonstrando falta de esperança, baixa autoestima ou medo desenfreado. Postagens em rede social sobre vontade de sumir, desaparecer … Enfim, alguns sinais podem acender um alerta: que alguém está pedindo socorro inconscientemente. 

Nesse sentido, a área de Relações Humanas no trabalho é crucial para levantar essa bandeira nas empresas.

As lideranças precisam ser convocadas nessa luta que é de todos. Devido a proximidade com as suas equipes , às reuniões diárias, aos feedbacks e até em conversas informais, ou seja, a troca diária de informações junto ao “olhar cuidadoso” de um líder presente pode detectar quando alguém não está bem e passando por alguma situação difícil.

Além disso, o RH pode estimular práticas voltadas para o bem estar do colaborador que auxiliam no combate a depressão, por exemplo: práticas de ginástica laboral, ações voltadas para a saúde e qualidade de vida no trabalho, palestras ligadas aos temas de cuidado com a saúde mental, práticas guiadas por profissionais especializados, criação de comitê voltado para a saúde do colaborador entre outras ações voltadas para o bem estar dos seus colaboradores.
Quando percebemos a organização como um todo, de uma forma humanizada sabemos que todo colaborador com suas características individuais é importante para o bom desempenho desse todo. Sendo assim, toda vida importa. Precisamos ter esse zelo pelos nossos colaboradores e por isso devemos estar atentos e atuantes durante todo o ano e não somente no mês de Setembro.

Sobre a campanha , no site setembroamarelo.com você pode baixar o pdf com todas as diretrizes para aderir a campanha, materiais que podem ser utilizados e a forma correta de utilizá-los além de dados e ideias para fortalecer a causa.

Além disso, no Brasil o CVV (Centro de Valorização da Vida) realiza apoio emocional de prevenção ao suicídio de forma voluntaria e gratuita atendendo todas as pessoas que queiram conversar sobre isso sob total sigilo. Basta discar 188 para falar com um profissional ou se preferir conversar no Chat ou por e-mail, através do site cvv.org.br também tem essa opção.

A causa é de todos nós!